Andrzejewski crê em evolução do Braga Black Knights nas próximas partidas

Ataque dos Knights anotou o primeiro TD da equipe na LPFA. Foto Mutts/Divulgação

Após escrever uma página na recente história do time ao marcar um touchdown na Liga Portuguesa de Futebol Americano (LPFA), o Braga Black Knights agora busca voos maiores na competição. Apesar de ter saído com mais uma derrota no certame – a terceira seguida – para o head coach Michael Andrzejewski, as fortes chuvas que castigaram Portugal no último final de semana atrapalharam o desempenho do grupo, mas que o jovem elenco mostrou dedicação para continuar no escorregadio relvado.

Confira a tabela de classificação da Liga Portuguesa

Veja o calendário de jogos da Liga Portuguesa

— Óbvio que somos um time novo e com pouca experiência. Somos um time recheado de jogadores entre 17 e 18 anos. As condições para o jogo [contra os Mutts] foram horríveis, com chuva constante que limitou ambos os times para tentar o jogo aéreo. Senti que nossos jogadores deram um grande passo no quesito performance e de uma forma geral sobre o jogo. Eles jogaram duro até a última jogada, com muitos a dobrar em campo em boa parte da partida — explicou.

Enfrentar uma defesa da elite portuguesa como a do Porto Mutts e marcar deixou o treinador confiante para as próximas partidas.

— No ataque não tivemos muito êxito para avançar em campo contra uma boa defesa mais do que nos jogos anteriores. O nosso TD [o primeiro da história dos Knights] veio de um passa de 30yds de Ricardo Lopes para Gabriel Torres. Tentamos outro passe no jogo e foi completo. Foi lançado por Pedro Bastos e Lopes o recebeu. De novo por mais ou menos 30 ou 35yds. Ainda temos um longo caminho a percorrer com o ataque, mas sentimos que nos próximos jogos vamos estar mais fortes. Foi muito bom ter marcado o TD. Foi um grande passe em uma condição dificílima para o catch naquelas condições — comentou.

Não obstante o revés no placar, Andrzejewski crê que a defesa já estar a evoluir e compreender o sistema de jogo. O técnico avalia que os defensores precisam de mais confiança para sobrepor o adversário.

— Na defesa nos jogamos melhor, apesar do placar não ter mostrado isso. Nossos jogadores estão ficando mais confortáveis com o sistema e precisamos de mais confiança, o que vem com treinos e mais experiência de jogo. Os Mutts têm uma offensive line muito boa e mostrou isso contra nossa defensive line menor. Nunca desistimos e estou orgulhoso de como os nossos rapazes lutaram sem deixar de lado o placar — contou.

Para o seguinte compromisso contra o Maia Mustangs (0-3), no dia 23 de janeiro, o coach espera um melhor desempenho dos Knights frente a seus adeptos, em Braga.

— Temos um outro desafio em menos de duas semanas, quando os Mustangs vem a nossa cidade, mas esperamos melhorar antes do jogo e desenvolver uma apresentação melhor no campo, ou ao menos no placar — finalizou.