Rio de Janeiro Cariocas conquista bicampeonato do TEZ de forma invicta

As gurias do Rio de Janeiro Cariocas celebram com o troféu da segunda conquista do TEZ. Foto Cariocas/Facebook

Em uma tarde histórica para o futebol americano feminino praticado no Brasil, uma final inédita do Torneio End Zone escreveu mais uma página no esporte aqui no país. O duelo entre Rio de Janeiro Cariocas e Vasco da Gama Patriotas ocorreu no Estádio Luso Brasileiro, no Rio, neste último domingo (29). E por mais uma vez, as gurias de azul saíram vitoriosas. O placar terminou em 34 a 6 para as atuais bicampeãs invictas.

Confira a tabela dos playoffs do Torneio End Zone

As Cariocas abriram o score logo em seu primeiro drive com um touchdown da receiver #24 Caroliny “Colina” e a conversão do PAT anotado pela kicker Thata. As Patriotas descontaram pouco tempo depois em um retorno de punt para TD de 65yd, anotado por #6 Kely Araújo, porém o 2pts conversion foi desperdiçado.

No segundo quarto o jogo teve de ser interrompido pelas fortes chuvas que castigaram a capital fluminense.

Com a volta da partida, as Cariocas tomaram o controle do jogo para não perder mais a liderança. Antes do halftime break, as invictas ainda marcaram mais dois touchdowns, a receiver #27 Anne Lisewski e a running back #25 Mariana “Man” Teixeira anotaram respectivamente. Thata acertou somente um chute de xp. 20-6.

Na etapa complementar, as defesas comandaram as ações dos ataques, tanto que o placar se manteve inalterado. No último período, Teixeira ampliou a vantagem com uma bela corrida de mais de 20yds para touchdown. Thata completou com o PAT. Os pontos finais chegaram um com um pick six de Caroliny. Thata fechou a conta com mais um chute entre as traves. Final 34-6.

Com o resultado, as Cariocas chegam ao bicampeonato de forma invicta. Do outro lado, em seu primeiro ano no TEZ, as Patriotas chegam como runner-up.

Também foram anunciadas as Most Valueble Players (MVP) do campeonato e da final. A melhor jogadora do ataque foi a running back das Cariocas, Mariana Maduro; a melhor defensora foi a cornerback das Patriotas, Aline Freaza; a melhor especialista foi Mariana Teixeira, das Cariocas; e a melhor atleta da final ficou com Colina, das Cariocas.