Com quebra de recorde, Recife Mariners atropela Vitória por 52 a 0

Levi Alencar comemora um dos sete touchdowns da partida. Foto Mariners/Divulgação

Em uma semana que o boxeador Todo Duro derrotou Holyfield, o Náutico empatou com o Bahia e o Santa Cruz perdeu para o Vitória no soccer, coube ao Recife Mariners desempatar os duelos entre pernambucanos e baianos. Com uma vitória arrasadora por 52 a 0 em cima do Vitória FA, os pernambucanos se isolaram na liderança do Grupo Sul da Superliga Nordeste. A tarde foi comandada pelo quarterback americano Drew Banks, que utilizou seus tight ends para marcar quatro touchdowns aéreos.

Além de Banks, o quarterback reserva Rafael Tavares também pode jogar e marcou dois touchdowns. No total cinco recebedores diferentes marcaram e todos pontuaram pela primeira vez na competição. Eduardo Palácio (duas vezes), Augusto Bezerra, Guto Lima, Levi Alencar e Lucas Teodoro foram os recebedores dos seis passes para touchdown, novo recorde do Mariners em uma partida.

O jogo

Os marinheiros não perderam tempo em Lauro de Freitas, na Bahia. Logo na sua primeira campanha, após parar o ataque do Vitória, que começou com a posse de bola, os azuis marcaram o seu primeiro touchdown em uma corrida de 18 jardas do running back Lucas Adolfo, o kicker Rafael Bandeira completou o PAT.

Com 7 a 0 no placar, foi a vez da defesa fazer a sua parte. O Vitória sofreu para passar pelos defensores pernambucanos e devolveu a bola rapidamente. Já no segundo quarto, a tarde que começou com quinto touchdown do principal running back dos Mariners em 2015, mudou um pouco de cenário. Começou o show de Banks e a estreia de pontuação de vários recebedores. O americano manteve um bom ritmo e distribuiu bons passes até encontrar o tight end Eduardo Palácio na endzone. Mais um chute de ponto extra de Bandeira. 0-14

Os baianos bem que tentaram responder aos touchdowns, mas a defesa seguiu bem postada e a dupla de inside linebackers Eder “Jason” Lins e Samuel “Lack Boy” Braz deram conta do recado, somado com ajuda da linha defensiva, eles não permitiam que as corridas adversárias avançassem. Além da força dos na frente da linha ofensiva, a secundária ainda se destacou evitando passes, principalmente o safety Junior Borges.

Mais tarde, Drew conectou o tight end e Augusto Bezerra que marcou o terceiro touchdown da equipe. Com a vantagem de 21 pontos a frente no placar, os visitantes poderiam relaxar e controlar o relógio, mas o técnico Lucas Cisneiros não permitiu. Ao restar poucos minutos para o intervalo, a defesa segurou os baianos mais uma vez e colocou o ataque de volta em campo. Apesar do pouco tempo, Banks aproveitou e voltou a fazer uma conexão bastante comum em 2014. Mais uma vez para um tight end, Banks colocou 28 a 0 no placar após encontrar Guto Lima na endozone. 0-28.

Depois do halftime break, o quarterback norte-americano provou que estava em uma das suas melhores partidas da carreira. Mais uma vez encontrou Eduardo Palácio para ampliar a diferença em mais um TD. Bandeira manteve o 100% de aproveitamento no extra point.

O Vitória tentou responder e pela primeira vez na partida quandoo chegou à redzone dos Mariners. Entretanto, não conseguiu entrar em três jogadas e foi para a quarta tentativa. Não teve sucesso. Junior Borges apareceu mais uma vez e desviou um passe que impediu a pontuação dos baianos para forçar um turnover on downs.

No drive seguinte, o defensor Johannes Harten interceptou a bola e correu por 60 jardas, para deixar os pernambucanos dentro da redzone. Apesar de começar em uma boa posição, os azuis tiveram que se contentar com o field goal de Bandeira.

Como já estava no quarto período e com 38 a 0 no placar, o técnico Lucas Cisneiros decidiu descansar Drew Banks. O coach promoveu a entrada de Tavares em campo e o nível continuou o mesmo. O camisa 12 marcou dois touchdowns na última etapa, ambos de passe e para wide receivers. Um para Levi Alencar e o outro para Lucas Teodoro. Os touchdowns aéreos bateram o recorde dos pernambucanos, que pela primeira vez marcou seis vezes através de passe em uma partida. Final 0-52.

Com o resultado, o Recife Mariners segue invicto na temporada regular da Superliga Nordeste e líder do Grupo Sul com campanha 3-0. O próximo compromisso será no dia 6 de setembro, quando o receberá o também invicto Ceará Caçadores (3-0) nos Aflitos.

Já o Vitória mantém a terceira colocação com 1-2 e terá pela frente o Recife Pirates (1-2) no dia 13 de setembro, em Lauro de Freitas.