Definidas as equipes dos playoffs e rebaixadas da Superliga Nordeste

Os Pirates vão aos playoffs pela primeira vez, enquanto que os Petroleiros são rebaixados a fase preliminar. Foto Allan Phablo

Dois jogos no final de semana definiram os confrontos dos playoffs e o segundo rebaixado da Superliga Nordeste. O Recife Pirates se juntou aos times já classificados: Recife Mariners, Ceará Caçadores e João Pessoa Espectros; após vencer, em Mossoró, o Ufersa Petroleiros.

Confira a tabela de classificação da Superliga Nacional

Veja o calendário de jogos da Superliga Nacional

O jogo entre Petroleiros e Pirates aconteceu no sábado (17) e o time pernambucano levou a melhor ao derrotar por 13 a 7. Mesmo assim, a classificação ainda não estava garantida. O América Bulls ainda poderia vencer o Ceará Caçadores no jogo do domingo (18) e ficar com a vaga. Enquanto que com a derrota, os Petroleiros dão adeus a elite da região. O elenco da região metropolitana de Natal se junta ao Sergipe Bravos, quando terão de disputar a fase preliminar em 2016.

No dia seguinte, em Natal, o Ceará Caçadores comprovou seu favoritismo e venceu os potiguares por 30 a 20. Com a derrota dos Bulls, o Recife Pirates ocupou a vaga que faltava nos playoffs e agora enfrenta seu mais tradicional rival, o Recife Mariners, primeiro lugar geral da fase de grupos e invicto nesta temporada.

A formação dos playoffs

Nos playoffs, o primeiro lugar de um grupo enfrenta o segundo lugar do outro e as duas semifinais trarão histórias opostas em dois clássicos: de um lado tradição, do outro novidade. No dia 1 de novembro, o Ceará Caçadores recebe no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza, o João Pessoa Espectros. O confronto será o quinto consecutivo entre os Espectros e um time cearense em uma da semifinal do campeonato nordestino.

Já o Estádio dos Aflitos receberá pela primeira vez o Clássico dos Mares,colocando frente-a-frente marinheiros e piratas no dia 8 de novembro. Este é o primeiro ano que o Pirates se classificam para os playoffs. Além de rivalidades, os dois clássicos também trazem tabus a serem batidos, pois os Espectros nunca perderam para um time cearense na sua história; enquanto o Mariners nunca foi derrotado pelo Pirates.