Jaraguá Breakers anuncia novo head coach e a saída da disputa do campeonato brasileiro

#9 Kestring em disputa pela última vaga dos playoffs do TTD contra o Juventude, em 2015. Foto Geraldo Takanage/Overtime do FA

Após a saída do head coach Dennis Prants para o Joinville Redlions, a direção do Jaraguá Breakers anunciou nesta quinta-feira (21) o nome do quarterback Jackson “Canarinho” Kestring para o comando da equipe nas temporadas 2016 e 2017.

Kestring iniciou nos Breakers em 2007, onde atuou até o final de 2008. Mudou-se para Florianópolis em 2009, e jogou pelo São Jose Istepôs, onde permaneceu até 2011. Em 2012, assumiu a posição no Corupá Bufalos, onde foi campeão catarinense. Em 2013, retornou aos quebradores para fazer parte do time campeão do extinto Torneio Touchdown.

— Assumir um time com a história dos Breakers é uma responsabilidade bem grande. Por isso sou bastante grato pela confiança que a diretoria depositou em mim. O trabalho vai ser árduo e longo, pois, este ano teremos que reestruturar a equipe, que hoje conta com menos de 20 atletas no elenco. O objetivo é termos pelo menos 35 atletas aptos para jogar até o quarto trimestre, quando pretendemos realizar pelo menos um jogo. Em 2017, termos um time pronto para competir novamente —contou Kestring.

Para 2016, os Breakers não participarão de nenhuma competição em razão do roster reduzido e problemas financeiros, como foi publicado na última terça-feira (19), em sua página oficial no Facebook (saiba mais aqui). A diretoria, em conjunto com a comissão técnica, buscará reformular a equipe ao longo do ano. De acordo com manager Everton Gnewuch, a meta é poder voltar a competir em 2017.

Mesmo sem competir este ano, Kestring, que se recupera de uma lesão no joelho, poderia entrar no mercado de free agency e atuar por outra equipe, entretanto, o quarterback, e agora treinador, optou por seguir os trabalhos em Jaraguá do Sul.

— Poderia tentar competir por outra equipe no segundo semestre. Mas, decidi ficar em Jaraguá mesmo, pois o time precisa de alguém pra comandar a reestruturação e podermos voltar forte para competir em 2017. Infelizmente o time perdeu bastantes atletas por razões que não convém detalhar. Mas parte da base ficou. Hoje estamos focados em trazer atletas e preparar pra voltar a competir o quanto antes — finalizou.