João Pessoa Espectros bate Ceará Caçadores e vai a sexta final do Nordeste

João Pessoa Espectros repete o feito da temporada 2014 ao bater o Ceará Caçadores na semifinal da Superliga Nordeste. Foto Ivy Batista e Giuliano Vandson

Ceará Caçadores e João Pessoa Espectros fizeram um jogo equilibrado e que foi decidido nos detalhes. Os fantasmas da Paraíba venceram o elenco de Fortaleza por 23 a 6, neste domingo (1º), no estádio Presidente Vargas, na capital cearense. Com a vitória, os visitantes garantiram vaga na final da Superliga Nordeste – a quinta consecutiva e a sexta participação no total.

Os Caçadores começaram o jogo com alta intensidade sobre os Espectros e logo no início da partida, o running back Maranhão abriu o placar com um touchdown. O special team falhou no PAT. Os visitantes descontaram com um field goal de 40yd anotado pelo kicker Aranha, no segundo quarto. Logo em seguida, foi a vez do jogo terrestre entrar, em uma corrida de 10yd, Ícaro colocou os Espectros a frente do placar. O ST perdeu o extra point em um bad snap. 6-9.

Na volta do intervalo, o time da Paraíba se aproveitou das falhas da equipe cearense e ampliou a vantagem no score. Ícaro Morais apareceu novamente, em uma corrida de 45yd, o running back marcou o seu segundo touchdown na partida.

No último período, o cornerback Vitor Veloso interceptou o quarterback Romário Reis e anotou o o pick six de 65yd. Aranha conferiu o ponto extra para dar a vitória para o time da Paraíba e repetir o desempenho da temporada de 2014.

Para o treinador dos Caçadores, Bruno Rocha, venceu aquele que errou menos.

— No segundo tempo voltamos com tudo para virar o jogo, mas nos apressamos e isso fez com que eles aproveitassem uma sequência de erros nossos e mataram o jogo, pois são um grande time e aproveitaram nossas falhas — explicou.

No final do jogo, o head coach dos Espectros, Brian Guzman, falou do sentimento de dever cumprido por ter passado por mais uma etapa e do orgulho que sentiu do time por ter vencido os Caçadores superando as dificuldades.

— Foi um jogo difícil com um time bem preparado e conseguimos alcançar o resultado que queríamos. Sabemos que é um obstáculo de cada vez e superamos mais essa para disputar o título nordestino. Agora é se preparar e consertar os erros para chegar à final do campeonato brasileiro — comentou.

Agora os Espectros esperam o vencedor do confronto entre Recife Mariners e Recife Pirates que acontecerá dia no dia 8 de novembro na capital pernambucana. A final da Superliga Nordeste acontece também em partida única.

Assista o confronto entre Caçadores vs. Espectros