Recife Mariners supera João Pessoa Espectros e garante a temporada regular invicta na Superliga Nordeste

#44 Lucas Adolfo anota o touchdown da vitória dos Mariners. Foto Tiago Giordani/Recife Mariners

Foi tenso. Nervoso. Disputado. Não tinha como ser diferente. O maior clássico do futebol americano nordestino foi para o overtime e a vitória ficou com os donos da casa. Recife Mariners e João Pessoa Espectros se enfrentaram nesta segunda-feira (12), no Estádio dos Aflitos, pela última rodada da temporada regular da Superliga Nordeste. Com o placar de 25 a 19, os pernambucanos garantiram a melhor campanha do Grupo Sul, campanha invicta da fase regular e a garantia dos mandos de campo nos playoffs.

Confira a tabela de classificação da Superliga Nacional

Veja o calendário de jogos da Superliga Nacional

O primeiro tempo foi morno, os Espectros souberam aproveitar as melhores oportunidades e conseguiram tirar o zero do score com um field goal do kicker Diego Aranha. Os marinheiros responderam logo em seguida com um FG do kicker Rafael Bandeira. Os visitantes abriram vantagem com um touchdown de Ícaro Morais e com o PAT de Aranha. Os azuis descontaram com outro field goal de Bandeira. 6-10.

Após o intervalo, as coisas mudaram de figura. Os ataques começaram a entrar no jogo e o quarterback americano Drew Banks, em uma corrida de 6yd, virou a partida. Ao executar o PAT, o special team pessoense impediu o ponto extra para deixar a vantagem somente em dois pontos.

Os Espectros responderam rapidamente e desempataram no quarto período com uma boa corrida do fullback Pingo Antero. O ST fantasma buscou o 2pts conversion, que terminou sem sucesso. No drive seguinte, Banks encontrou o receiver Julio Acioly para anotar o touchdown e colocar novamente os azuis a frente do placar. O extra point foi acertado.

Com 19 a 16 no placar, os Espectros não avançaram o que queriam e deixaram Diego Aranha, kicker do Brasil Onças, com a responsabilidade de virar o jogo. O chute de 46yd foi para fora, entretanto, a sideline dos Mariners pediu um timeout para realizar o icing the kicker. Desta vez, Aranha não errou e a partida ficou empatada 19 a 19.

Banks voltou ao campo e parecia que ia resolver a partida ainda no tempo normal, mas foi interceptado por Hermano Guerra e os Espectros tinham tudo para vencer o jogo. Já dentro do campo do Mariners, os paraibanos buscaram uma posição ideal para chutar, mas faltas e o bom desempenho da defesa azul mudaram o resultado do jogo. Os Espectros arriscaram um chute de 57 jardas, mas sem direção, que foi para fora.

No overtime, os Espectros arriscaram uma quarta descida para 1yd e sofreram o turnover on downs. Só bastava os Mariners converterem um field goal e levar a vitória, porém, o running back Lucas Adolfo virou o duelo a favor dos mandantes com um touchdown – o seu décimo na temporada – e garantiu a melhor campanha da temporada regular da Superliga Nordeste. Final 25-19.

Com o resultado, os Mariners (6-0) esperam o segundo colocado do Grupo Norte – onde ainda estão na disputa América Bulls, Recife Pirates e Ufersa Petroleiros, todos com retrospecto 2-3. Os marinheiros recebem o adversário no dia 8 de novembro, nos Aflitos.

— Foi no coração. O time mostrou fibra e que, principalmente, está muito disciplinado. Não desistimos em nenhum momento do jogo, mesmo quando estávamos em desvantagem. É muito bom estar jogando jogos neste nível. É o que hoje todos nós merecemos por tudo que já trabalhamos — contou o head coach dos Mariners, Lucas Cisneiros.

Mesmo com a derrota, os Espectros (4-2) já haviam garantido a vaga aos playoffs, com revés em Recife, os pessoenses enfrentarão o Ceará Caçadores (4-2), em Fortaleza, no dia 1º de novembro.

Assista o confronto entre Mariners vs. Espectros