December 5, 2021
Alencar segue na liderança do Curitiba Silverhawks, enquanto Boabaid (dir) assume o backfield do Curitiba Cold Killers. Arte Henrique Riffel/Futebol Americano Brasil. Ilustração sobre as fotos de Ariane Amaral/Arquivo pessoal

Batalha entre Alencar e Boabaid pretende ser um dos maiores matchups da temporada 2022

Tempo aproximado de leitura:2 minutos, 7 segundos

Alencar segue na liderança do Curitiba Silverhawks, enquanto Boabaid (dir) assume o backfield do Curitiba Cold Killers. Arte Henrique Riffel/Futebol Americano Brasil. Ilustração sobre as fotos de Ariane Amaral/Arquivo pessoal

Amanda Boabaid e Ester Alencar fazem parte de uma seleta lista de brasileiras que recentemente firmaram contratos para atuar profissionalmente nos Estados Unidos – Amanda pelo Atlanta Amazons e Ester pelo San Diego Tridents, ambos os times da Women’s Football League Association (WFLA). Mas, enquanto a pandemia por SARS-CoV-2 – o vírus que causa a COVID-19 – adia temporariamente o sonho americano, as jogadoras focam suas atenções nos programas de futebol americano no Brasil.

Saiba como foi a temporada 2019 do BFA Feminino

E se elas não podem ir a América, resta aos fãs brasileiros imaginar como será um dos maiores matchups da temporada 2022. O Futebol Americano Brasil conversou com as atuais signal callers de Curitiba Cold Killers e Curitiba Silverhawks para saber o que elas projetam sobre o encontro nos gramados do Paraná.

Os torcedores dos Silverhawks estavam acostumados a acompanhar Boabaid e Alencar dividindo o backfield da unidade de ataque. Desde a metade da temporada de 2019, quando Boabaid realizou uma digressão aos Estados Unidos, Alencar assumiu a liderança por completo do grupo ofensivo. O sucesso da signal caller resultou em uma época memorável de conquista do Campeonato Paranaense Feminino e o primeiro título nacional no Brasil Futebol Americano Feminino (BFA Feminino).

Com o regresso de Boabaid ao Brasil, o caminho caminho natural seria voltar com a dupla que contribuiu para o arranque ao topo da elite nacional. Mas, a ordem fora diferente. Em abril de 2021, Amanda recebeu uma oferta do head coach Anderson Candioto, treinador do maior rival citadino: o Curitiba Cold Killers. Fato que mexeu no cenário feminino, quando há poucos registros de trocas de programa entre as jogadoras brasileiras.

Curitiba Cold Killers anuncia recrutamento de Boabaid para 2021

Sem dividirem o backfield nas Silverhawks, a ida de Boabaid para as Killas gera uma alta expectativa no conjunto nacional. O que faz do embate entre Cold Killers e Silverhawks um dos mais aguardados eventos no primeiro semestre de 2022. O épico clash entre Boabaid vs Alencar pretende atrair a atenção da comunidade do futebol americano praticado no Brasil. Embates como este ajudam a valorizar o desenvolvimento do cenário feminino no País. O que podemos esperar de um duelo entre grandes estrelas do futebol americano feminino brasileiro? Confira abaixo a entrevista e descubra.

Assista a entrevista especial na íntegra

Sobre o autor

Henrique Riffel

Jornalista e editor-chefe do Futebol Americano Brasil. Pós-graduado em Jornalismo Digital pela Famecos/PUCRS. Ex-colaborador do Pro Football e American Football International. Antigo produtor multimídia do Locast Project do MIT/EUA
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
100 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias, no Instagram em @futebolamericanobrasil_ e curta-nos no Facebook.

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *