Galo Futebol Americano estuda retomada das atividades presenciais

Enquanto aguardam novas instruções, jogadores do Galo Futebol Americano executam os exercícios de forma remota. Imagem Galo Futebol Americano/Reprodução/Futebol Americano Brasil

O Galo Futebol Americano estuda a possibilidade de retomada aos treinos presenciais e, com  o protocolo para possível retomada aos gramados. Embora a questão seja polêmica em meio à pandemia de SARS-CoV-2 – o vírus que causa a COVID-19 – o staff do programa segue em contato com os órgãos estaduais de saúde, acompanhado do médico Bruno Luciano para licenciamento e oficialização do documento que protocola o retorno das atividades.

Saiba como foi a temporada 2019 do BFA

Para o critério mais cuidadoso possível, foram estabelecidas, em reunião interna, onze fases para que haja possibilidade de regresso ao campo. Juntamente com a comissão técnica, o fisiologista Lucas Dias explicou o projeto do plano de retorno, estudado desde o mês de maio deste ano.

— Nós começamos a movimentar o departamento de saúde e performance para entender a nossa realidade e quais as chances de retorno. Então começamos a estudar a doença e levar informações às reuniões, para reduzirem nossas chances de erro. Analisamos a realidade de volta de outros esportes como o futebol, por exemplo. Pontuamos o que poderíamos fazer para também assegurar nosso retorno e tivemos a ideia de criar o protocolo viável à nossa realidade — disse.

As fases para retomada

As fases para retomada são regidas pelas diretrizes dos órgãos primários de saúde. Assim, segundo Dias, elas serão distinguidas em onze etapas.

I: Manter atividades a distância com estudos de playbooks por vídeo chamada até a previsão de liberação (estudar a possibilidade de ser em semanas alternadas);
II Formular planos de higiene e testagem que será usado (quais materiais utilizar; onde estarão; como usar) – previsão de duração de uma semanas;
III Formulário inicial de riscos – resposta de todos os envolvidos no programa – (sinais ou riscos eliminam o atleta ou a possibilidade de retorno aos treinos presenciais) – previsão de duração de duas semanas;
IV: Testes COVID-19 – previsão de duração de dois dias;
V: Implantação e treinamento do plano de higiene e testes para treino 2 – previsão de duração de dois dias;
VI: Volta aos treinos curtos e com o uso de máscaras (testes pré-treino; separações por grupos e posições; treinos físicos e preventivos) – previsão de duração de um mês;
VII: Reavaliar a segurança do esporte e evolução dos treinos – previsão de duração de uma semana;
VIII: Incluir grupos maiores – previsão de duração de duas semana;
IX: Incluir atividades de contato – previsão de duração de um mês;
X: Reavaliar trabalhos de riscos – previsão de duração de uma semana;
XI: Jogo amistoso.

Em caso de um membro da equipe contrair o vírus a partir da fase 6, haverá interrupção das atividades presenciais por 15 dias e o teste de COVID-19 deverá ser refeito em todos os membros antes do retorno.

Com assessoria do Galo Futebol Americano

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias, no Instagram em @futebolamericanobrasil_ e curta-nos no Facebook.

COMMENTS

Leave a Comment