Mato Grosso vence Uruguay Charrúas em amistoso internacional na Arena Pantanal

Mato Grosso supera Uruguay Charrúas de virada. Foto Junior Martins

]A seleção de Mato Grosso superou o Uruguay Charrúas pelo placar de 14 a 9 na primeira edição do Mato Grosso Bowl, um amistoso internacional de futebol americano realizado no sábado (21), na Arena Governador José Fragelli, a Arena Pantanal, em Cuiabá. Os próximos desafios da seleção mato-grossense serão contra a Argentina Halcones, em jogo no Brasil, e novamente o Uruguai, em Montevideo.

Saiba como foi a temporada 2018 do campeonato mato-grossense

Para o vice-presidente da Federação Mato-grossense de Futebol Americano (FMTFA) e técnico principal da seleção local, Ângelo do Santos, o projeto de seleção mato-grossense tem o intuito de fomentar a prática da modalidade nos quatro cantos do Estado. Segundo ele, incentivar a troca de culturas e a união entre jogadores e times. A seleção contou com atletas de oito equipes do Mato Grosso.

— A defesa foi bem montada e deu muito certo com as lideranças de Igor Mota, que é um jogador excepcional, e de Andrei Vargas, que ainda joga em alto nível mesmo em fase de aposentadoria. Faltou um pouco mais de entrosamento para o ataque, para conseguirmos correr mais e marcar mais touchdowns. O ataque sentiu mais a dificuldade de se treinar atletas de várias cidades — disse o técnico.

Para o presidente da Liga Uruguaya de Football Americano (Lufa) e capitão dos Charrúas, Walter Hernández foi um sonho terem jogado em um estádio com as características de um estádio de Copa do Mundo. Segundo ele, a equipe uruguaia costuma jogar em canchas sem tribunas, sem extensa estrutura e sem público.

— Nossa tática foi balanceada com ataques aéreos e terrestres, mas cometemos alguns erros. Como um balão solto interceptado, um punt inusitado e outras pequenas coisas. O jogo foi equilibrado e vencido por quem errou menos. Ficamos contentes por termos feito bom jogo com bom rival. Agora jogaremos com o Juventude, em novembro, em Montevideo — comentou.

Como foi o jogo

Os donos da casa começaram no ataque, mas o quarterback Vinícius Alexandre “Bozzo” foi interceptado. Os Charrúas capitalizaram o turnover com um field goal de Martin Trapote. A resposta dos mato-grossenses foi imediata. Vinícius encontrou o wideout Alexandre Camacho para touchdown. O placekicker Raulin Leal conferiu o PAT.

No segundo quarto, os uruguaios voltaram a frente do marcador. O signal caller Mike Lelis conectou o wide receiver Christinan Gabriel Gadea para touchdown. O special team desperdiçou o try. 7-9.

Após o halftime break, Vinícius faz o handoff para o running back/linebacker Igor Mota, que corta a defesa rival e anota o touchdown. Leal acerta o segundo extra point.

A partir deste momento, as defesas se tornam mais duras, ampliam resultados e bloqueiam quaisquer tentativas dos ataques. Final 14-9.

— O jogo estava truncado e as defesas se sobressaiam. Os dois times estavam por detalhes para vencer. Um pequeno detalhe fazia a diferença. Então nossa linha ofensiva entrou em campo sabendo que precisaria dar um pouco mais de gás e conseguiu abrir espaço para a corrida que virou o placar. Viramos e ficamos ainda mais tensos para não relaxar e cair no erro de deixá-los crescer no jogo — explicou Mota.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias e curta-nos no Facebook.

Leave a Comment