Presidente do Porto Renegades confirma negociações com Maia Mustangs

O Porto Renegades tem o interesse de sediar os jogos no estádio Prof. Dr. José Vieira de Carvalho. Foto Divulgação

Se os rumores de uma possível fusão entre Porto Mutts e Maia Mustangs foi encerrada. O rival dos rafeiros na Invicta está de olho no roster e estrutura maiata. As últimas informações dão conta que o Porto Renegades está disposto a negociar uma parceira com os cavalos selvagens.

Saiba como terminou a temporada 2015/2016 da Liga Portuguesa

A proposta dos Renegades é fortificar o roster para deixá-lo mais qualificado à disputa da temporada 2016/2017 da Liga Portuguesa de Futebol Americano (LPFA). Uma vez que os Mustangs sofreram com o abandono do elenco para o rival esmeralda da Invicta no final do certame nacional e tiveram um desempenho de 1-7. Já os renegados encerraram a época com 3-5 e falharam para conseguir a vaga aos playoffs.

O Futebol Americano Brasil entrou em contato com o presidente do Porto Renegades, Vasco Sousa, para saber mais sobre o caso. O dirigente confirmou que existe a possibilidade e que a negociação com o time maiato está em aberta.

— Temos reunido, temos falado, nada de concreto por agora. Apenas possibilidades — disse.

Uma das metas é utilizar o estádio Prof. Dr. José Vieira de Carvalho, em Maia, que dispõe melhor estrutura para receber os fãs do esporte e a pintura para a prática do futebol americano que o Campo do Canelas, em Vila Nova de Gaia. Não à toa que a última final do campeonato português, entre Lisboa Devils e Algarve Sharks fora disputado na sede dos Mustangs.

— Se será possível esta fusão é uma incógnita, visto o tamanho do projecto e as pessoas envolvidas. Se se realizar será provavelmente o maior projecto no Norte e podemos ser uma ameaça séria ao reinado dos Mutts. Contudo, volto a repetir que é uma possibilidade — comentou.

E a questão logística de Mustangs e Renegades?

Uma das pendências para tornar a fusão entre Mustangs e Renegades mais concreta é a logística para treinos e sedes de partidas oficiais no certame nacional. Apesar de Porto e Maia serem cidades vizinhas e interligadas pelo metrô e ônibus, os custos para deslocar adeptos e atletas aumenta.

— Há transportes e isso está tudo pensado. Muito jogadores que eram dos Mustangs são de [Vila Nova de] Gaia também, dentro da nossa realidade, é praticável. É perto aqui, comparável com o Brasil. Está tudo pensado em termos de horários, preços, etc. — explicou.

Sousa ainda aproveitou para informar aos fãs dos Renegades que o Campo do Canelas já não é mais uma opção.

— O que te posso adiantar são duas coisas: em Canelas não ficamos, e com Maia ou sem, vamos jogar no próximo ano, nem que seja com 12 — finalizou.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias, no Instagram em @futebolamericanobrasil_ e curta-nos no Facebook.

Leave a Comment