São Paulo Storm é o campeão invicto do Campeonato Paulista de Madden 20

Daniel Tibério conquistou pelo São Paulo Storm a primeira edição do certame da SPFL virtual. Imagem SPFL/Reprodução/Futebol Americano Brasil

Foi disputada na noite do sábado (1º) a decisão do Campeonato Paulista de Madden 20, competição virtual organizada pela São Paulo Football League (SPFL). O São Paulo Storm foi o vencedor da competição virtual com o representante Dani, que derrotou na final o rival Jão dos Barões de Ribeirão Preto por 17 a 10, conquistando o título de forma invicta.

Saiba como foi a temporada 2019 da SPFL

Com apenas 13 anos, o que fez dele o mais jovem competidor desta edição, Dani foi a grande sensação da competição, com um estilo de jogo que impressionou a todos, sendo comparado a jogadores de fora do país.

— Foi um jogo tenso, fiquei nervoso em alguns momentos no início porque não estava conseguindo encaixar as jogadas, as coisas não estavam saindo como queria. Mas fui conseguindo encontrar os pontos fracos dele, minha defesa conseguiu bloquear os ataques, e conquistei o título para o Storm. Estou muito feliz — declarou Dani.

Apesar da derrota, Jão também merece destaque. Depois de ter estreado com derrota na competição virtual, o representante dos Barões foi evoluindo no decorrer do campeonato e chegou a final credenciado a atrapalhar a vida do seu adversário.

— Infelizmente não deu. Fiz o que precisava ser feito, sabia que ia ser muito difícil parar o ataque dele. Defensivamente falando, fiz o meu melhor e acho que fui muito bem, mas o meu ataque não encaixou. A defesa dele chegava muito rápido no meu quarterback, não tinha muito o que fazer”, comentou Jão após o término da partida.

O caminho para a vitória do São Paulo Storm

A partida começou com os Barões atacando e sofrendo uma interceptação logo em sua primeira campanha. Apesar do início complicado, a defesa de Jão se mostrou forte o bastante para parar o ataque de Dani, e em uma interceptação, conseguiu abrir o placar com uma pick six.

Atrás do placar pela primeira vez na competição, Dani teve dificuldades para conseguir chegar a redzone, e com um field goal, diminuiu a diferença no placar para 7 a 3.

Nos minutos finais do primeiro tempo, Jão arriscou uma corrida pela direita e não conseguiu sair do campo a tempo de evitar a forte marcação adversária. No final, acabou sofrendo um fumble, desperdiçando a melhor chance de ampliar a vantagem no placar.

Melhor para o jogador do São Paulo Storm, que nos segundos iniciais do terceiro quarto conseguiu a virada com um touchdown. Algumas campanhas mais tarde, um passe longo de Patrick Mahomes para Tyreek Hill na endzone ampliou a vantagem para 17 a 7.

Sem muitas opções, o representante dos Barões teve que mudar seu estilo de jogo, arriscando um maior número de passes. Mas a defesa de Dani estava muito bem postada, e nos últimos segundos, conseguiu mais uma interceptação, eliminando qualquer chance de reação do adversário.

Jundiaí Ocelots leva a melhor na disputa do terceiro lugar

O Jundiaí Ocelots do Zequinha e o Assis Captains de Gabriel travaram uma disputa pelo terceiro lugar, em um jogo que serviu de abertura para a decisão do campeonato.

Zequinha jogando com o Seattle Seahawks levou a melhor: saiu na frente do placar, sofreu a virada, voltou a ficar em vantagem e conseguiu uma interceptação no último quarto que foi fundamental para garantir a vitória por 14 a 7.

Dono de um dos ataques mais fortes de toda a competição virtual, os Ocelots terminaram o campeonato com o terceiro lugar.

Comentários? Feedback? Siga-nos no Twitter em @fabrnoticias, no Instagram em @futebolamericanobrasil_ e curta-nos no Facebook.

Leave a Comment